“Quando você tiver um filho, me entenderá”

Essa foi a frase que minha mãe me disse mil vezes…e hoje eu realmente entendo. Entendo e reparo:

Reparo no olhar cansado de minha mãe, as rugas embaixo dele e me pergunto: Quantas delas por mim?

Reparo nos cabelos grisalhos em seu belo rosto e me pergunto: Quantos deles por mim?

Reparo na sabedoria de sua paciência, ao logo das situações mais difíceis e me pergunto: Quanto dela surgiu se desesperando solitária por mim?

Reparo nos conselhos sábios que me dá diariamente e penso: Quantos deles aprendeu errando por mim?

Reparo na força que tem com as dores da vida e me pergunto: Quanto dela resistiu por mim?

Reparo nos olhos sempre em alerta, na vigilância incansável e penso: Quantas noites ficou sem dormir pensando em mim?

Reparo que após virar mãe, automaticamente virei uma filha melhor, que repara naquilo que nunca enxergou, pedindo muito que um dia eu possa ser para a minha filha um pouco do que ela é para mim.

Tábitha L.L. Medeiros